Estudantes e desempregados entre os que mais pedem apoio psicológico ao SNS24

0

A maior parte das chamadas estão “relacionadas com situações de stress, ansiedade e pedidos de esclarecimentos” sobre questões de “incerteza sobre a situação laboral ou à duração do isolamento social” no âmbito da Covid-19.

A Linha de Aconselhamento Psicológico do SNS24 entrou em funcionamento há um mês e já atendeu um total de 6.761 chamadas, avança o ‘Jornal de Notícias’ esta segunda-feira, 11 de maio. Deste total de chamadas, a maioria pertencia a estudantes e desempregados.

Os dados disponibilizados ao JN pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) mostram uma média diária de 233 atendimentos, sendo que o dia 13 de abril foi o mais procurado, com 334 chamadas atendidas. Os profissionais de saúde representaram 741 chamadas para aconselhamento psicológico.

De acordo com a publicação, a maior parte das chamadas estão “relacionadas com situações de stress, ansiedade e pedidos de esclarecimentos” sobre questões de “incerteza sobre a situação laboral ou à duração do isolamento social” no âmbito da Covid-19.

Ainda assim, os dados apontam que “trabalhar no domicílio parece ter menos impacto na saúde mental do que não trabalhar ou trabalhar presencialmente”, uma vez que dividindo as chamadas por grupo profissional, foram os desempregados que apresentaram os níveis mais elevados de ansiedade, insónias e sintomas depressivos.

Os estudantes por serem naturalmente mais ativos estão a mostrar os efeitos da pandemia ao nível psicológico, por “estarem há mais tempo sem aulas” mas também pela falta de convívio a que se habituarem.

Fonte: Jornal Económico


COLOCAR DÚVIDA

Se tem alguma dúvida que gostaria de nos colocar, preencha este formulário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 3 =